Skip to content
Entre Crie sua conta

Diga sim para conquistar seus objetivos
Dicas sobre como organizar seu dinheiro, sair do vermelho, fazer seu dinheiro render e entender o mercado.

Acesse

Conheça a biblioteca

Diga sim para crescer como empreendedor
Conteúdos práticos sobre como organizar as finanças do seu negócio, começar a empreender, administrar seu negócio e vender mais

Acesse

Conheça a biblioteca

Diga sim para expandir sua empresa
Conhecimento sobre como impulsionar suas vendas, gerenciar e expandir sua empresa e insights de mercado

Acesse

Conheça a biblioteca

Diga sim para tecnologia descomplicada
Conteúdos sobre conta grátis, crédito, venda online e física, Pix e tutoriais Mercado Pago

Acesse

Conheça a biblioteca

Como se proteger da inflação com stablecoins

Uma ilustração com a palavra “stablecoin” escrita.

Entenda por que as stablecoins são uma alternativa ao Bitcoin e outras criptos com altas variações de preço

 

Todo mundo que já ouviu falar de Bitcoin ou outras criptomoedas, pelo menos uma vez, descobre em pouco tempo que uma das principais características é que elas podem ter muitas variações nos preços em um curto período de tempo. 

Essas altas e baixas nos preços, também conhecidas como alta volatilidade, podem te fazer coçar a cabeça, mas nem todas as criptomoedas funcionam assim, algumas delas não têm tantas mudanças. É o caso das stablecoins (em tradução livre, moedas estáveis).


Como funcionam as stablecoins? 


A baixa variação dos  preços das stablecoins é porque elas estão atreladas (ou lastreadas, em uma linguagem mais técnica) em ativos mais estáveis, como, por exemplo, o dólar. Isso significa que as oscilações dos preços só acontecem se o valor do ativo correspondente sofrer alguma alteração. 

Hoje, uma das principais stablecoins em circulação é a Tether USDT. Como seu valor está baseado no dólar americano, um Tether sempre valerá US$ 1. Essa correspondência de valor já é sugerida no próprio nome da moeda, afinal USD é a abreviação do símbolo do dólar em inglês. Outros exemplos de moedas estáveis são Pax Dollar USDP, USD Coin, Binance USD e Dai.  


Quais são os tipos de stablecoins? 


Basicamente, existem dois tipos de stablecoins: as que estão lastreadas a um ativo existente e as que não estão. Sendo assim, elas podem ser divididas dessa forma: centralizadas, cripto-colaterizadas, colateralizadas em commodities e não-colateralizadas.

seta2 Stablecoins centralizadas: elas são criadas e emitidas por uma mesma instituição e, normalmente, representam moedas convencionais, como o dólar e o euro. Por exemplo: Tether USDT e Pax Dollar USDP. 

seta2 Stablecoins cripto-colateralizada: elas possuem um sistema de engenharia financeira que faz com que seu preço se mantenha praticamente o mesmo do dólar americano sem a necessidade de intervenção humana. Além disso, elas têm um lastro baseado em uma cesta de criptomoedas que é controlada de maneira descentralizada em um smart contract (contrato inteligente) baseado na plataforma Etherium. Uma das principais é a Dai. 

seta2 Stablecoin colateralizadas em commodities: elas são lastreadas em ativos que têm valor de troca, como ouro e outros metais preciosos, imóveis e petróleo. Nesse caso, a Pax Gold é um exemplo, que está ancorada no ouro.

seta2 Stablecoin não-colateralizadas: essas não têm nenhum lastro e são controladas por um algoritmo que mantém o preço estável. Um exemplo é a Basecoin. 



Stablecoins: conheça as principais diferenças e vantagens 


As stablecoins têm algumas diferenças práticas em relação às outras criptomoedas, entenda como aproveitar isso: 

1. Maior estabilidade aliada à praticidade 

Como as stablecoins são mais estáveis, elas podem ser uma alternativa para diversificar a compra ou melhorar o aprendizado de administrar um dinheiro 100% digital. Dessa forma, você não precisa se preocupar com as altas variações dos preços e, ainda, pode aproveitar outras vantagens, como uma opção para reserva de valores ou facilitar a compra de outras criptomoedas

2. Proteção contra inflação

 

A proteção contra inflação também é um dos diferenciais das stablecoins. Afinal, comprar esse tipo de moeda acaba sendo uma opção para pessoas que moram em países em que a moeda local não é tão forte no mercado quanto o dólar, ouro ou outros tipos de ativos.



Quais são as semelhanças das stablecoins em relação às outras criptos? 


Mesmo com os diferenciais, as stablecoins também têm características semelhantes às outras criptomoedas em circulação no mercado. Conheça as principais:  
 

1. Segurança


As transações das stablecoins também estão protegidas graças à combinação da criptografia e da blockchain. A criptografia é um mecanismo de segurança que embaralha todas as informações disponíveis para que apenas quem tem permissão possa ter acesso a elas. Já a blockchain torna o registro dos dados permanente, sem nenhuma possibilidade de alteração.

2. 100% digitais


Em qualquer parte do mundo, dependendo apenas da internet, você consegue transacionar as stablecoins, seja para compra, venda ou troca. Lembrando que tudo sempre vai acontecer no ambiente digital, tanto as transações quanto o armazenamento.

3. Acessibilidade e inclusão financeira 


As criptomoedas são uma alternativa financeira dão alternativas financeiras para todas as pessoas que têm acesso à internet. Sem nenhuma barreira geográfica ou necessidade de uma instituição bancária, é possível fazer as transações e negociações.


Como comprar stablecoins? 


A compra de qualquer criptomoeda, inclusive as stablecoins, pode ser feita de diversas formas, como fundos de investimentos, negociação direta entre duas pessoas ou através de plataformas especializadas. Para quem está começando, as plataformas são o meio mais prático e seguro.

Veja agora o passo a passo para compra das stablecoins:

  1. Escolha uma plataforma especializada na compra e venda de criptos, que opere no Brasil; 
  2. Siga as instruções disponíveis para cadastro - essa etapa é semelhante a abrir uma conta em um banco digital; 
  3. Faça um depósito em reais - é possível fazer isso usando os métodos de pagamento tradicionais, como cartão de crédito, Pix e TED; 
  4. Espere os valores depositados aparecerem na sua conta. 

 

Pronto, é só finalizar o processo convertendo o valor em real para a stablecoin desejada.

👉 Leia também: Tudo o que você precisa saber sobre criptomoedas 


Compre stablecoins para ampliar suas opções e aprendizado sobre as criptomoedas  


Se você quer aprender mais sobre o assunto ou prefere ter uma segurança maior com as criptomoedas, as stablecoins podem ser suas aliadas. Além de serem uma proteção contra as variações de preço e uma ajuda para conhecer melhor esse mercado, elas têm vários diferenciais que na prática representam mais vantagens e opções para o seu dia a dia.

 

Glossário_O ABC dos termos e fluxos que você precisa conhecer


Escrito por:

assinatura_equipe

Artigos relacionados