Skip to content
Entre Crie sua conta

Diga sim para conquistar seus objetivos
Dicas sobre como organizar seu dinheiro, sair do vermelho, fazer seu dinheiro render e entender o mercado.

Acesse

Conheça a biblioteca

Diga sim para crescer como empreendedor
Conteúdos práticos sobre como organizar as finanças do seu negócio, começar a empreender, administrar seu negócio e vender mais

Acesse

Conheça a biblioteca

Diga sim para expandir sua empresa
Conhecimento sobre como impulsionar suas vendas, gerenciar e expandir sua empresa e insights de mercado

Acesse

Conheça a biblioteca

Diga sim para tecnologia descomplicada
Conteúdos sobre conta grátis, crédito, venda online e física, Pix e tutoriais Mercado Pago

Acesse

Conheça a biblioteca

Do Open Banking ao Open Finance: tudo o que você precisa saber

Entenda como o novo sistema financeiro vai transformar sua relação com as instituições

Homem e mulher conversando enquanto olham para o notebook

O anúncio do Banco Central de promover uma mudança no atual sistema financeiro não para de render assunto e novidades. Oficialmente, tudo começou com o lançamento do processo de implementação do Open Banking em 2021. De lá para cá, a iniciativa passou a ser chamada de Open Finance, sendo uma realidade no dia a dia das pessoas, cheia de possibilidades e benefícios. 

A ideia de transformar o sistema financeiro, com a oferta de produtos e serviços mais vantajosos e personalizados, foi abraçada primeiramente no Reino Unido em 2016. Aos poucos, o modelo adotado se tornou uma referência positiva e acabou sendo implementado em diversos países, como Austrália, Suíça e Singapura.  

Hoje, o Brasil se inspira no sucesso dessa experiência e está liberando de forma gradual as funcionalidades do Open Finance, que já é prioridade para 78% dos bancos, segundo a Febraban. 

Para aproveitar o melhor desse novo sistema, confira como funciona, quais as vantagens para você e o que é preciso fazer para participar.

O que é Open Finance?

Open Finance significa “finanças abertas” em tradução literal. Ele nasceu para tornar o sistema financeiro mais acessível para todas as pessoas. Ou seja, o objetivo do Banco Central é democratizar o acesso ao mundo financeiro, assim como foi feito com a iniciativa do Pix. Na prática, ele permite que você pegue todo seu histórico construído com qualquer instituição financeira e leve para onde quiser, sem precisar começar um relacionamento do zero. 

Por exemplo: imagine que você precisa de um empréstimo, mas as taxas do seu banco estão muito altas. A saída é procurar uma instituição financeira acessível, mas o problema é que, antes, você não tinha informações suficientes para provar que é um bom pagador, assim dificultava a negociação. 

Agora, com o Open Finance, você leva seu histórico para onde quiser, sem dificuldade. Uma das vantagens é encontrar soluções mais atrativas, já que o acesso aos seus dados permite que a nova instituição escolhida consiga e, até queira, competir com seu banco. Vale ressaltar que só você pode autorizar ou não o compartilhamento das informações. 

icon-duvida-67x68

Por que mudou de Open Banking
para Open Finance?

A mudança de nome do Open Banking (banco aberto, em português) para Open Finance aconteceu por causa da evolução do sistema. No início da implementação, apenas bancos e instituições de pagamento participavam do compartilhamento dos dados para facilitar o acesso a produtos e serviços mais vantajosos.

Com o Open Finance, as possibilidades são mais amplas. O mesmo histórico construído ao longo do tempo poderá ser levado para outras instituições financeiras, como plataformas de investimento, corretoras de seguros, fundos de pensão e previdência. A segurança e a necessidade de autorização prévia para compartilhamento dos dados não mudam.

ico_carteira

O Open Finance
é gratuito?

Sim, o Open Finance é gratuito para as pessoas. Isso significa que todo o compartilhamento de dados de uma instituição para outra não poderá ser cobrado de forma alguma.

Mas, afinal, por que o Open Finance é seguro?

O Banco Central supervisiona todo o processo do Open Finance no Brasil e exige que as instituições participantes cumpram uma série de requisitos para garantir a segurança, confiabilidade, integridade e sigilo das informações compartilhadas. 

Por exemplo, para autorizar o compartilhamento dos dados, as instituições devem completar três etapas, sendo elas: 

  • Consentimento: você escolhe livremente os dados que deseja compartilhar entre os bancos ou contas digitais e a finalidade com que estas informações serão utilizadas;
  • Autenticação: o banco ou conta digital onde estão os dados inicialmente precisa comprovar sua identificação através de mecanismos de segurança, por exemplo senhas e biometria;
  • Confirmação: a instituição que você escolheu poderá consultar suas informações para se certificar da autorização.

Também é importante sempre reforçar que os dados não são públicos, por isso você tem o controle sobre eles, escolhendo onde e quando compartilhá-los, além da possibilidade de eliminar essas permissões quando considerar necessário. 

Além disso, diferentes regras de segurança cibernética são exigidas e as instituições autorizadas são responsáveis pelo cumprimento delas. O Open Finance também conta com certificações FAPI/CIBA, que são tecnologias usadas no mundo inteiro, para ajudar na proteção do processo.

Essa proteção de dados também é garantida pelas regulações da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), garantindo que o compartilhamento dos dados ocorra apenas após a sua autorização e de uma forma transparente, evitando prejuízos à sua privacidade e proteção de dados pessoais.

4 Dicas de segurança para evitar golpes

Mesmo com toda a segurança dos sistemas financeiros, os golpistas encontram estratégias para enganar as pessoas, que acabam entregando seus dados.

Para não ser vítima de nenhuma fraude, veja algumas medidas simples.

  • 1   Não compartilhe seus dados por e-mail e telefone
    Os bancos e instituições financeiras nunca vão ligar pedindo que você compartilhe seus dados. Todo o processo de consentimento acontece de maneira digital, seja num aplicativo ou no site oficial da instituição.

    Se receber qualquer contato por e-mail, telefone ou redes sociais, desconfie sempre e não forneça nenhum dado. Se achar necessário, procure os canais de atendimento oficiais para entender a situação.

  • 2   Desconfie dos links recebidos
    Antes de clicar em qualquer link recebido por e-mail, redes sociais ou aplicativos de mensagem, procure saber se são confiáveis, porque, mesmo que pareça inofensivo, pode ser uma tentativa para acessar as informações do seu computador ou celular. Vale lembrar que todas as soluções do Open Finance são oferecidas dentro do aplicativo ou Internet Banking de cada instituição.

  • 3   Escolha instituições financeiras confiáveis
    Como somente instituições financeiras autorizadas pelo Banco Central podem participar do Open Finance, preste atenção às propostas recebidas de empresas que você não conhece. Além de estar de acordo com os requisitos de segurança, é sempre recomendável procurar entender se a instituição passa confiança através do seu histórico e mecanismos de proteção à disposição.

  • 4   Adote boas práticas na sua conta
    Falando em mecanismos de proteção, eles são essenciais para melhorar a eficiência da tecnologia. Por isso, eles devem ser usados para impedir o vazamento e roubo dos dados pessoais. Existem diversas ferramentas que ajudam com as estratégias de segurança, como autenticação em dois fatores e liberação de acesso por reconhecimento facial.

Quais são as vantagens do Open Finance?

O Open Finance oferece uma série de benefícios para todos os envolvidos. De um lado, as pessoas conseguem ter mais controle e transparência da vida financeira. Já as instituições que são estimuladas a criar novos produtos, com condições mais atraentes, podem desenvolver um ambiente inovador que contribua com a atração e fidelização de clientes. 

A seguir, conheça os benefícios do Open Finance para os clientes

  • Liberdade para contratar produtos e serviços
    Com liberdade e autonomia para controlar seus dados financeiros, é possível acessar os produtos e serviços que fazem mais sentido para suas necessidades e preferências, por exemplo, um limite de crédito ou pacote de investimentos diferenciado.
  • Acesso a soluções inovadoras
    Além dos produtos e serviços personalizados, a competição entre as instituições vai permitir que novas soluções sejam criadas. Ou seja, as instituições financeiras terão que se esforçar para manter e conquistar os clientes. Além disso, você poderá viabilizar uma série de serviços e produtos que vão facilitar suas atividades no dia a dia.
  • Mais economia
    Com um sistema mais integrado e competitivo, os processos acabam sendo mais rápidos, baratos e, muito menos, burocráticos. A vantagem é a economia para o consumidor. Nesse caso, sendo até uma facilidade para gerar inclusão financeira para quem tem dificuldade de acessar produtos financeiros, como empréstimo e cartão de crédito.

Tem um negócio?

Veja os benefícios do Open Finance para empresas

O Open Finance também vai contribuir para as empresas melhorarem processos internos, trazendo mais oportunidades de desenvolvimento e crescimento. Veja, abaixo, como funciona na prática.

  • Ganhe competitividade

    Como as empresas também acessam soluções financeiras diversificadas e personalizadas, é possível aproveitar as melhores ofertas das diferentes instituições financeiras para alavancar o negócio.

    Assim, por exemplo, abrir sua conta MEI ou PJ numa nova instituição ficará mais fácil, já que as instituições poderão fornecer processos de cadastro simplificados a partir do compartilhamento de seus dados. 

  • Acesse mais recursos financeiros

    Se estiver com poucos recursos financeiros para desenvolver seu negócio, contar com o Open Finance é uma vantagem para receber as melhores ofertas de crédito com taxas otimizadas para suas necessidades. Isso fica mais fácil, já que não é mais necessário construir um histórico com um único banco para conseguir uma oferta, que muitas vezes, nem agrada. 

  • Melhore a gestão das finanças

    Com a evolução do seu negócio, é normal que você precise de novos produtos, como seguros e investimentos. A contratação nem sempre é possível ou conveniente na mesma instituição por causa dos custos. 

    Para reverter essa situação, nada melhor do que ganhar controle e acesso a produtos financeiros de maneira centralizada e sem necessidade de acessar vários aplicativos para gerir as finanças. Isso acaba influenciando positivamente toda a saúde financeira da empresa, por exemplo reduzindo custos, otimizando a operação e gestão tributária.

Qual é o futuro do Open Finance?

Com a implementação do Open Finance no Brasil é possível acessar serviços financeiros com mais facilidade e segurança, incluindo soluções como os depósitos via Open Finance, um serviço que já está disponível no Mercado Pago sem a necessidade de compartilhar seus dados financeiros. 

Outra solução que em breve estará disponível são os pagamentos online com o saldo da conta de outra instituição financeira. Ela é chamada de “pagamentos via Open Finance” e exige apenas que você autentique a transação com sua senha ou biometria usada na conta da outra instituição. 

Assim, será possível oferecer essa facilidade aos clientes que consomem em sua virtual com segurança e agilidade através das ferramentas Checkout Pro e o Link Web (link de pagamento).

Em 2022, ainda existe um cronograma para liberar outras funcionalidades. De 15 de fevereiro até 30 de setembro, os bancos e outras instituições financeiras têm algumas datas específicas para definir o processo de compartilhamento de novos dados sobre serviços.

Homem sentado no sofá com notebook

Participe do Open Finance no Mercado Pago e aproveite mais vantagens

A possibilidade de ganhar autonomia e liberdade para administrar sua vida financeira, agora, é possível. Todo mundo pode ter escolhas mais vantajosas e seguras, decidindo a melhor forma e por quanto tempo deseja compartilhar seus dados. 

No Mercado Pago, você tem uma série de vantagens exclusivas. Por exemplo, a nossa estreia no Open Finance é a possibilidade de você realizar depósitos via Pix de outras instituições para o Mercado Pago, a partir do próprio aplicativo e a novidade já está disponibilizada para todos, basta acessar a área de serviços da sua conta e clicar em “Depósitos”.  

Outro diferencial é que em breve você poderá verificar o seu saldo de outras contas diretamente pela conta Mercado Pago. A ideia é que você consiga melhorar o controle e gestão das suas finanças, tendo visibilidade de todas as informações de forma centralizada. 

Em breve, os nossos clientes também conseguirão fazer pagamentos em lojas físicas e e-commerces a partir do app, utilizando o saldo disponível em contas de outras instituições financeiras. Aqui, é possível melhorar a experiência de compra e venda, ganhando agilidade e praticidade. 

Todas as inovações são possíveis graças ao nosso investimento no Open Finance. Estamos trabalhando continuamente para conectar você às melhores soluções financeiras, de um jeito seguro, acessível e simples. Assim, você consegue integrar suas contas, encurtar as etapas de todos os pagamentos e transferências, entre tantas outras oportunidades que virão.  

Vem com a gente participar dessa revolução do sistema financeiro? Basta criar sua conta grátis e habilitar o compartilhamento dos seus dados para aproveitar todas as vantagens do Open Finance no Mercado Pago!  

Use a Conta Mercado Pago
e aproveite mais vantagens do Open Finance!



Abra sua conta