Skip to content
Entre Crie sua conta

Diga sim para conquistar seus objetivos
Dicas sobre como organizar seu dinheiro, sair do vermelho, fazer seu dinheiro render e entender o mercado.

Acesse

Conheça a biblioteca

Diga sim para crescer como empreendedor
Conteúdos práticos sobre como organizar as finanças do seu negócio, começar a empreender, administrar seu negócio e vender mais

Acesse

Conheça a biblioteca

Diga sim para expandir sua empresa
Conhecimento sobre como impulsionar suas vendas, gerenciar e expandir sua empresa e insights de mercado

Acesse

Conheça a biblioteca

Diga sim para tecnologia descomplicada
Conteúdos sobre conta grátis, crédito, venda online e física, Pix e tutoriais Mercado Pago

Acesse

Conheça a biblioteca

O que são vieses cognitivos e como atrapalham seus investimentos

Homem com um celular na mão e digitando no computador na outra

Mesmo quando achamos que estamos tomando decisões racionais, é possível que elas não sejam lógicas. Saiba o que são os vieses cognitivos e como lidar com eles.

 

Quando você ouve falar de investimento, qual a primeira coisa que passa pela sua cabeça? Não tem quem não pense em homens engravatados, com uma maleta na mão e falando sobre números. Muitas pessoas acreditam que, para investir, é preciso ser uma pessoa racional e com experiência no ramo.

Ao pensar em  dinheiro, é normal imaginar que investir é para pessoas que gostam de se arriscar. No entanto, o que muitos não sabem é que as aplicações, há muito tempo, vão além disso, sendo acessíveis para muitas pessoas, mesmo para aquelas que não possuem grande conhecimento sobre o assunto.

Com o crescimento no número de pessoas que buscam entender e investir no mercado de trabalho, os vieses cognitivos se tornaram mais comuns. Embora existam desde sempre, apenas em 1972 os conceitos passaram a ser estudados e introduzidos pelos psicólogos cognitivos Amos Tversky e Daniel Kahneman. 

Os pesquisadores mostraram como os vieses cognitivos são capazes de afetar tudo o que fazemos, inclusive nos investimentos. Esses conceitos afetam diretamente nossa tomada de decisão, então, entender as características pessoais nas aplicações é fundamental para evitar más escolhas e aproveitar novas oportunidades.


O que são vieses cognitivos?



Vieses cognitivos são caminhos mentais que nosso cérebro usa para tomar uma decisão. Eles são desenvolvidos ao longo da nossa vida, com base nas experiências que temos, através de lembranças, crenças, pressões sociais e valores, e que afetam nossas decisões pelo resto da nossa vida. 

Muitas vezes, nosso cérebro “prefere” caminhos simplificados, que não precisam de muito esforço, para que possamos tomar alguma decisão. Por meio desses vieses comportamentais, deixamos de seguir ações baseadas em fatos e de forma racional, e passamos a agir pela emoção.

Existem mais de 180 vieses cognitivos. Separamos alguns dos principais para você entender melhor como funciona:

seta2 Viés de confirmação: esse viés é responsável por favorecer informações que estão de acordo com suas convicções, ignorando as que contradizem suas crenças. No investimento, isso surge quando você realiza uma decisão de aplicação e, a partir de então, passa a querer confirmar que aquela escolha foi correta. Tudo que você pesquisa, lê e interpreta, sempre tende a provar que aquele foi o melhor caminho, independentemente se apareçam informações que mostrem o contrário.

 

seta2 Ilusão de agrupamento: é a tendência de encontrarmos padrões onde não existem. Buscamos acreditar que eventos aleatórios que acontecem juntos, têm relação entre si. No mercado financeiro isso ocorre quando uma pessoa passa a analisar diversos investimentos e tenta encontrar padrões, como se houvesse ligação entre eles.

 

seta2 Efeito de adesão: também conhecido como efeito manada, é a tendência que as pessoas têm em fazer algo que um grupo inteiro está fazendo. Nos investimentos, isso acontece quando você opta por comprar e vender ações, ou investir em algo, por exemplo, só porque muitas pessoas estão fazendo.

 

seta2 Confiança excessiva: trata da tendência que as pessoas têm de confiar demais em si mesmas, acreditando que estão sempre certas. Esse viés afeta principalmente quem está no mercado financeiro há muito tempo, que pode pensar que conhece e entende tudo, sentindo uma grande confiança em si, deixando de lado as análises e a racionalidade na hora de tomar uma decisão.

 

seta2 Efeito ancoragem: é a tendência que você tem de se agarrar à primeira informação que você recebe na hora de tomar uma decisão, influenciando seu julgamento. Deve-se tomar muito cuidado com isso no mundo do investimento, pois, com base em uma notícia precipitada ou falsa, você pode basear, equivocadamente, sua tomada de decisão.



Como os vieses cognitivos influenciam os investimentos?



O cérebro humano vem se desenvolvendo com o passar dos anos, sendo os vieses uma forma de adaptação que nos ajudou a sobreviver em um mundo muito diferente daquele que vivemos hoje. Com isso, muitas vezes podemos ser levados a tomar decisões irracionais sem perceber. A parte boa dessa história é que, com o tempo, podemos treinar nossos cérebros para que ele siga o caminho menos prejudicial para nós em um mundo dinâmico.

No mercado financeiro, isso pode afetar muito uma decisão de investimento. Embora a pessoa se sinta racional no momento da decisão, deixando de lado os sentimentos, o cérebro dela se comporta de maneira contrária. Isso significa que questões comportamentais podem influenciar o investidor a adotar medidas que levem a prejuízos e a aceitação de riscos desnecessários ou irracionais.


Aprenda a lidar com vieses comportamentais no mercado financeiro



Em se tratando de dinheiro, tomar cuidado com esses vieses cognitivos é essencial. Por mais que uma ação ou investimento pareça o melhor caminho, você deve analisar diversas vezes, de maneiras diferentes, para que você possa realmente chegar à conclusão se vale a pena ou não. 

Para não cair nas armadilhas que os vieses comportamentais pregam em nossos cérebros, você deve conhecer mais sobre seu próprio perfil e como você costuma tomar decisões. Na dúvida, sempre pense duas vezes antes de tomar uma decisão e tente entender se você não está sendo traído por algum dos vieses. 

Pesquise sobre o tema e descubra como se blindar desses possíveis erros que o nosso cérebro nos prega. Separamos algumas recomendações de livros para você se inspirar:

seta2 Misbehaving: a construção da economia comportamental - Richard H. Thaler
seta2 Rápido e devagar: duas formas de pensar - Daniel Kahneman
seta2 Previsivelmente irracional - Dan Ariely
seta2 A psicologia financeira: lições atemporais sobre fortuna, ganância e felicidade - Morgan Housel

Escrito por:

assinatura_equipe

Artigos relacionados