Skip to content
Entre Crie sua conta

Diga sim para conquistar seus objetivos
Dicas sobre como organizar seu dinheiro, sair do vermelho, fazer seu dinheiro render e entender o mercado.

Acesse

Conheça a biblioteca

Diga sim para crescer como empreendedor
Conteúdos práticos sobre como organizar as finanças do seu negócio, começar a empreender, administrar seu negócio e vender mais

Acesse

Conheça a biblioteca

Diga sim para expandir sua empresa
Conhecimento sobre como impulsionar suas vendas, gerenciar e expandir sua empresa e insights de mercado

Acesse

Conheça a biblioteca

Diga sim para tecnologia descomplicada
Conteúdos sobre conta grátis, crédito, venda online e física, Pix e tutoriais Mercado Pago

Acesse

Conheça a biblioteca

Empreendedorismo: vale a pena empreender em 2021?

Empreender em 2021, empreendedorismo, pequeno negócio, empreender online

Depois de um 2020 cheio de incertezas, muitos têm se perguntado se é o momento certo para começar um novo negócio. Descubra

Há alguns anos, pensar em começar um negócio do zero parecia uma oportunidade para poucos. Poucos e abastados. Além de todo o investimento que uma decisão como essa exigia, havia também todos os riscos que poderiam envolvê-la, como o fato de talvez ter pouco ou nenhum retorno e acabar saindo no prejuízo.

No entanto, o tempo passou e muita coisa mudou. Com a categoria de microempreendedor individual - ou MEI - criada, e com o mundo das vendas digitais ganhando mais espaço, cada vez mais pessoas têm visto no empreendedorismo uma chance de conseguir mais oportunidades.

Prova disso é o fato de que, no ano passado, foram registradas quase 43 mil MEIs a mais do que em 2019. Ou seja, muita gente procurando uma nova fonte de renda. Mas será que, mesmo depois de tudo que vivemos em 2020 e da realidade do país hoje, vale a pena considerar empreender em 2021?

 

Empreender em 2021: um ano de muitas oportunidades



Com milhões de brasileiros perdendo seus empregos por conta da pandemia da COVID-19, a opção mais viável que muitos têm encontrado é a de começar um negócio, principalmente através das vendas online. De acordo com a pesquisa "Perfil do E-commerce Brasileiro", o número de lojas digitais cresceu mais de 40% em 2020, chegando a 1,3 milhão. Delas, 48% são representadas por pequenos negócios - com faturamento de até R$250 mil por ano.

No entanto, empreender está longe de ser apenas a opção B. É exatamente em cenários de crise e possível recuperação que as melhores oportunidades surgem para quem sabe aproveitá-las. Isso não quer dizer que agora seja o momento certo para abandonar uma vaga de trabalho formal e começar um novo negócio, mas que é possível, com pouco investimento, dar os primeiros passos em direção a isso e ter bons resultados.

 

Empreendedorismo: em quais áreas investir na hora de empreender?



Como, então, aproveitar as melhores oportunidades em nosso cenário atual? A resposta está em considerar o que atende ao consumidor e o que é uma real necessidade no momento. Por isso, separamos algumas áreas interessantes, que têm apresentado bons números, para você que está pensando no assunto:

seta2 Delivery

 

Diante de um vírus, até então, pouco conhecido e da necessidade de ficarmos em casa, muitos acabaram dependendo mais dos serviços de delivery, acelerando o crescimento desse segmento. De acordo com um estudo da Kantar, as entregas rápidas de refeições e outros produtos têm mais de 80% de penetração nas zonas urbanas. Isso faz deste um segmento extremamente interessante para quem está pensando em investir.

seta2 Casa e decoração

 

Com mais tempo em casa, as pessoas passaram a investir mais nesses ambientes, seja para montar um espaço de trabalho - os famosos home offices - ou, até mesmo, para criar mais conforto e comodidade. Não é à toa que, segundo o relatório Webshoppers, este segmento teve um aumento de 33% do faturamento no segundo trimestre de 2020 - na comparação com o mesmo período do ano anterior.

seta2 Franquias

 

Outra boa opção, no cenário atual ou em qualquer outro, é investir em uma franquia. Isso porque elas são uma possibilidade mais segura, já que têm um sistema de operação pré-definido. Neste segmento, vale pensar nos ramos de alimentos, educação e tecnologia, segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF).

seta2 Saúde e higienização

 

Mais um segmento que acabou profundamente impactado pelos novos hábitos da pandemia, foi o de saúde e higienização. Produtos como desinfetantes, álcool em gel, antissépticos, vitaminas e outros medicamentos tiveram uma alta na procura e não tendem a serem deixados de lado neste ano.

seta2 Informática

 

Com o faturamento quase dobrando em 2020, segundo o Webshoppers 42, os produtos de informática também são uma opção extremamente interessante para quem quer empreender. Além da alta no número de pedidos, o ticket médio deste mercado também aumentou em 50%, trazendo resultados ainda melhores para os e-commerces.

seta2 Cursos on-line

 

De acordo com o Sebrae, a procura por cursos on-line cresceu mais de 200% no primeiro semestre de 2020, na comparação com o mesmo período em 2019. Este é um ramo que já vinha crescendo pouco a pouco, a cada ano, mas que apresentou um grande boom e também pode ser uma ótima ideia de empreendimento.

seta2 Produtos artesanais

 

Na busca pela personalização, uma das tendências do e-commerce, e pela valorização de pequenos negócios, muitos consumidores têm buscado adquirir produtos artesanais. Se você pensa em algo nesse sentido, vale a pena seguir em frente, lembrando que este segmento tem se manifestado, até mesmo, no ramo alimentício, com cervejas e cafés artesanais, por exemplo.

seta2 Assinaturas

 

Os clubes de assinaturas são uma tendência que chegou para ficar. A estimativa é de que hoje já existam mais de 4 mil negócios desse tipo, oferecendo os mais variados tipos de produtos e serviços.

Leia mais: Tendências 2021 no Pinterest e Facebook

 

Escolha o segmento certo para você e comece a empreender um novo negócio



Sempre é momento de aproveitar as oportunidades para empreender. Por isso, esteja atento às necessidades atuais e pense em como transformá-las em um negócio. Os resultados podem ser surpreendentes.


Escrito por:

assinatura_equipe

Artigos relacionados