Skip to content
Entre Crie sua conta

Diga sim para conquistar seus objetivos
Dicas sobre como organizar seu dinheiro, sair do vermelho, fazer seu dinheiro render e entender o mercado.

Acesse

Conheça a biblioteca

Diga sim para crescer como empreendedor
Conteúdos práticos sobre como organizar as finanças do seu negócio, começar a empreender, administrar seu negócio e vender mais

Acesse

Conheça a biblioteca

Diga sim para expandir sua empresa
Conhecimento sobre como impulsionar suas vendas, gerenciar e expandir sua empresa e insights de mercado

Acesse

Conheça a biblioteca

Diga sim para tecnologia descomplicada
Conteúdos sobre conta grátis, crédito, venda online e física, Pix e tutoriais Mercado Pago

Acesse

Conheça a biblioteca

Como vender online sem site?

Como vender sem um site - como vender online sem um site - como vender na internet - vender mais na internet

Você não precisa ter um e-commerce para começar a vender on-line. Confira algumas alternativas para trazer seu negócio para o mundo digital

Não é de hoje que as vendas online no Brasil vêm crescendo, mas com certeza tiveram sua expansão acelerada. Segundo a pesquisa "Perfil do E-commerce Brasileiro", em 2020 houve um aumento de mais de 40% na quantidade de lojas virtuais no Brasil, chegando ao número de 1,3 milhão de e-commerces.

Ao pensar no comércio eletrônico, a primeira coisa que vem à mente é criar uma loja virtual. No entanto, não é só de sites que vivem as vendas on-line. Entre 2019 e 2020, outro número também saltou: as vendas pelas redes sociais. Elas passaram de 22% para 34%. Isso mostra outra tendência crescente: as vendas digitais sem a necessidade de um site. E isso é uma ótima oportunidade para quem quer começar neste mundo sem precisar de grandes investimentos iniciais.

 

Como vender online sem ter um site

banner_05

Para comercializar produtos e oferecer serviços pela internet sem precisar ter um site, há diversas opções:

 

seta2 WhatsApp


 

Essa é uma das ferramentas mais fáceis e práticas para quem está dando os primeiros passos no mundo digital. Afinal, você pode divulgar os produtos e serviços para a lista de contatos que o seu negócio já tem e ir expandindo o número de clientes. O WhatsApp também é um excelente canal para oferecer suporte e tirar dúvidas dos seus consumidores. 

Para potencializar os resultados, crie uma conta no WhatsApp Business – uma versão do aplicativo para contas comerciais, que oferece recursos ainda mais eficientes para quem quer vender on-line. Entre eles, a opção de criar catálogos de produtos, mensagens automáticas e fazer integrações. 

Por fim, você só precisará enviar um link de pagamento para os seus clientes e receber imediatamente, com toda a agilidade e segurança. Você vende de onde estiver, 100% on-line e não precisa de maquininha ou de um site.

 

seta2 Instagram

 

Uma das redes sociais que mais cresce no mundo, o Instagram é o grande favorito de muitas marcas e empreendedores on-line. Nos últimos anos, houve uma ascensão de contas comerciais e, com isso, um boom nos conteúdos de vendas. Com tanto potencial para negócios, a rede social investiu em uma solução para os vendedores: o Instagram Shopping.

Essa ferramenta possibilita a marcação de produtos dentro de postagens no feed e stories do Instagram. Com ela, você pode cadastrar e vender os itens direto na rede social. Assim, seus clientes não precisam sair da plataforma para adquirir os produtos. 

Para utilizar o recurso, comece criando uma conta comercial no Instagram ou mudando sua conta já existente. Isso é importante, pois os perfis comerciais permitem analisar métricas como alcance das publicações, impressões, interações e visitas ao perfil. Dados que serão valiosos para sua estratégia de vendas. Além disso, perfis comerciais conseguem promover posts. 

Assim como no WhatsApp, você também pode vender diretamente pela Instagram utilizando um link de pagamento, contando com a praticidade e segurança dessa solução. 

Mas lembre-se: não basta criar sua conta e falar apenas dos seus produtos. Alimente seu perfil com postagens relevantes, conteúdo de valor e promoções atrativas. Assim, você constrói uma audiência fiel e engajada, convertendo seus seguidores em clientes.  

Leia mais: Como vender pelo Instagram: os maiores desafios e como superá-los

 

seta2 Facebook


Uma das redes sociais mais populares do mundo, o Facebook também oferece a opção de criar sua loja virtual dentro da própria plataforma. Para isso, configure sua fanpage para o modelo de compra e adicione seus produtos. 

Os empreendedores contam também com o Facebook Marketplace, feito para facilitar as vendas. Atualmente, qualquer pessoa consegue criar uma página e cadastrar produtos. No entanto, a funcionalidade não conta com um sistema de pagamento próprio. Nesse caso, é preciso incluir um link de pagamento para que, quando clicar no produto, o cliente seja redirecionado à página de checkout.

Leia mais: conheça os benefícios e facilidades do link de pagamento

 

seta2 Marketplace

 

Outra forma de vender online sem ter um e-commerce é inserir seus produtos em marketplaces. Em suma, eles funcionam como verdadeiros shoppings virtuais e você pode cadastrar seus produtos para vender nesses sites parceiros, aproveitando o grande tráfego e número de clientes que possuem.

É uma boa opção, pois não será necessário investir pesado em anúncios para atrair possíveis compradores. Isso porque os próprios marketplaces são responsáveis por investir nessa atração, assim como no marketing e na estrutura.

O custo para vender dentro desses canais é a comissão cobrada em cima das vendas. Essas taxas podem ser mais atrativas que investir numa estrutura própria e podem funcionar também como um primeiro contato com novos clientes. É por conta dessa facilidade que diversos empreendedores de variados segmentos utilizam marketplaces para vender.

 

Bônus: 9 dicas para vender online que você precisa conhecer

 

 

Use as melhores ferramentas para vender mais pela internet sem um site

Em qualquer um desses canais, é muito importante selecionar as melhores parcerias e ferramentas para garantir que o consumidor tenha uma ótima experiência de compra. Isso envolve todos os processos de uma venda, principalmente o pagamento. Por isso, na hora de escolher vender sem um site próprio, vale considerar opções como o link de pagamento, por exemplo. Assim, você conta com uma funcionalidade descomplicada e muito segura, tanto para o seu negócio quanto para os seus compradores. Conte com uma boa solução de pagamentos online e venda muito mais com o link.

Como você viu, existem diversas possibilidades para vender sem um site próprio. Escolha a que melhor se encaixa àquilo que você quer oferecer e mergulhe neste mundo. Certamente, com um bom trabalho os resultados serão surpreendentes.


Escrito por:

assinatura_equipe

Artigos relacionados