Skip to content
Entre Crie sua conta

Diga sim para conquistar seus objetivos
Dicas sobre como organizar seu dinheiro, sair do vermelho, fazer seu dinheiro render e entender o mercado.

Acesse

Conheça a biblioteca

Diga sim para crescer como empreendedor
Conteúdos práticos sobre como organizar as finanças do seu negócio, começar a empreender, administrar seu negócio e vender mais

Acesse

Conheça a biblioteca

Diga sim para expandir sua empresa
Conhecimento sobre como impulsionar suas vendas, gerenciar e expandir sua empresa e insights de mercado

Acesse

Conheça a biblioteca

Diga sim para tecnologia descomplicada
Conteúdos sobre conta grátis, crédito, venda online e física, Pix e tutoriais Mercado Pago

Acesse

Conheça a biblioteca

A jornada da independência financeira para iniciantes: como começar?

Um casal sentado à mesa e rodeado de papéis

Veja dicas práticas para começar a investir do zero e fazer seu dinheiro trabalhar para você

 

A pandemia do coronavírus mudou várias coisas na vida dos brasileiros, inclusive a forma de lidar com as finanças. Com mais ou menos dinheiro no bolso e diante de tantos momentos de incerteza, muita gente percebeu que investir seria um hábito bem-vindo.

Por isso, em 2020, segundo uma pesquisa da NZN Intelligence, 80% dos entrevistados começaram algum tipo de investimento, sendo que 30% deles pesquisaram mais sobre o assunto antes de dar os primeiros passos.

Esse aumento, além de ter a ver com o momento que estamos vivendo, também se relaciona com o fato de que os investimentos não são mais algo distante e difícil. E com a tecnologia, o que não faltam são possibilidades para quem quer começar nesse mundo. Entenda agora as oportunidades que você tem para multiplicar seu dinheiro. 


9 dicas para começar a sua jornada da independência financeira 



Poupar uma quantia de dinheiro hoje para transformá-la em mais dinheiro no futuro parece ser uma ótima ideia, não é mesmo?! É sua chance de organizar suas finanças e até ter a oportunidade de investir na tão sonhada viagem, na compra de um carro, uma casa… e tantas outras metas. 

Veja agora como se planejar para tirar seus projetos de investimento do papel. 

1. Procure por dicas e conteúdos sobre esse tema

 

Hoje, nem é preciso procurar muito para encontrar uma infinidade de conteúdos de qualidade sobre investimento. De forma gratuita e on-line, você acessa sites, cursos, vídeos e várias outras opções que tratam o assunto de uma maneira fácil de aprender e aplicar no dia a dia. 

Por exemplo, no YouTube, a Nath Finanças ajuda com dicas práticas para você economizar e saber exatamente como investir seu dinheiro. 

2. Organize suas finanças

 

A fórmula básica de qualquer boa organização é gastar menos do que se ganha. Ok, mas como fazer isso na prática? Procure começar a criar o hábito de ter um lugar para anotar tudo o que ganha e gasta no mês. 

Você precisa saber separar suas necessidades essenciais do que é supérfluo. Assim, consegue entender melhor para onde vai o seu dinheiro e visualizar o que pode ser feito para economizar mais. 

3. Pense e anote seus objetivos

 

“Guardar dinheiro” ou “investir dinheiro” acaba sendo muito vago. “Viajar para o Nordeste no fim do ano”, "criar uma reserva de emergência" ou “reformar a casa” não.

É importante que você seja o mais específico possível para entender e responder para você mesmo por que vale a pena investir. Algumas perguntas, como: “o dinheiro vai ser usado em quê?” e “como vou me sentir quando realizar tal objetivo?” podem te ajudar a tornar sua meta mais real.  O bom é que você também se livra da tentação de usar o dinheiro antes do tempo.

4. Entenda que tipo de investidor você quer ser

 

Descobrir o tipo de investidor que você quer ser te ajuda a escolher investimentos mais alinhados com seus objetivos futuros. O seu perfil é construído com base em uma série de informações, entre elas sua tolerância aos riscos do mercado e situação financeira. 

Lembrando que essa análise pode ser feita por instituições financeiras sérias que têm interesse em oferecer produtos e serviços mais adequados às suas necessidades e expectativas. 

5. Conheça os tipos de investimentos disponíveis

 

Depois de conhecer seu perfil de investidor, fica mais fácil entender qual produto financeiro é mais apropriado para você. Basicamente, são duas opções: renda fixa e renda variável. 

Na renda fixa, você tem mais clareza de quanto seu dinheiro vai render. Esse investimento varia em dois tipos - os prefixados (é possível saber o retorno no fim da aplicação) e os pós-fixados (o rendimento está relacionado com algum índice econômico). Os exemplos mais conhecidos são: Tesouro Direto, os CDBs e as LCAs. 

Já com a renda variável, como o próprio nome diz, o retorno financeiro varia o tempo todo. O principal exemplo é a bolsa de valores. 

6. Descubra quanto consegue guardar 

 

Guardar dinheiro não precisa ser uma obrigação, mas estabelecer um valor mensal ajuda você a se tornar mais disciplinado e organizado. Por isso, um método conhecido que pode ajudar é a regra 50-15-35. Nela, você destina 50% da sua renda para despesas essenciais, 35% para gastos com lazer e estilo de vida e 15% para prioridades financeiras, como quitar dívidas, poupar ou investir. 

Se você perceber que o percentual de 15% está fora da sua realidade, é só fazer um ajuste que caiba no seu orçamento.  

7. Comece com valores baixos e com regularidade

 

A regra 50-15-35 é só um exemplo para te ajudar a ter uma meta específica, principalmente se você já é uma pessoa mais disciplinada ou já tem o costume de poupar. Mas, muito além do valor, o importante é dar o primeiro passo e não desistir, sempre tentando aplicar uma vez por mês. 

O melhor é começar com pouco e, com o tempo, ir aumentando o valor conforme as suas possibilidades pessoais e o seu aprendizado com investimento escolhido. Por exemplo, no CDB, a partir de R$ 10, você já consegue fazer uma aplicação financeira. 

8. Conheça aplicativos de investimentos

 

Um aplicativo de investimento é uma ferramenta útil para facilitar tudo o que você precisa ou pensa em fazer para o seu dinheiro render na palma da sua mão. Além de administrar os seus rendimentos, muitas opções permitem realizar outras tarefas dentro do sistema. 

Por exemplo, você pode ler notícias sobre finanças, aplicações e acontecimentos sobre o mercado. Entre outras possibilidades de organização financeira, como simuladores, projeções e orçamentos de rentabilidade. 

9. Monte uma reserva de emergência

 

A reserva de emergência é aquele dinheiro que te salva na hora dos imprevistos e te dá mais segurança para não passar por nenhum perrengue financeiro ou, até mesmo, ficar endividado. Além disso, ela pode ser um bom motivo para você começar seus investimentos.  

Na hora de fazer sua reserva, escolha um tipo de investimento que possa sacar a qualquer momento - também conhecido como de liquidez diária. 


Por que começar a investir? 



Os investimentos, além de poderem te ajudar a realizar sonhos, são a oportunidade que você tem para melhorar o controle das suas finanças, fugir das indesejáveis dívidas e não precisar se preocupar com nenhum imprevisto. Assim, você sempre encontra estratégias para unir o útil ao agradável: economizar dinheiro e fazê-lo trabalhar para você.  

Um dos caminhos para começar nessa jornada é escolher uma conta que tenha rendimento automático e diário. O bom é que com essa opção você consegue investir sem nenhum receio e pode fazer isso no mesmo lugar em que já recebe seu salário e faz seus pagamentos. 

 

💡 Se você ainda não consegue reservar uma quantia todo mês, veja: como começar a quitar suas dívidas agora mesmo. 


Comece seus investimentos e multiplique seu dinheiro



Investir nunca foi tão fácil, já que o que mais existem são dicas e recursos para te ajudar a dar os primeiros passos, inclusive com pouco dinheiro. Depois que começa, logo você percebe os benefícios para sua vida financeira, seja para os objetivos mais próximos ou metas futuras.

Experimente investir seu dinheiro e conquiste sua independência financeira!


Escrito por:

assinatura_equipe

Artigos relacionados